quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Sol noturno


Ele veio me acordar e me contar que eu podia me levantar!
De tempos em tempos ele volta, com a mesma face e com o mesmo discurso.
Não me canso de vê-lo,
Até o procuro, em cada espaço escuro.
Sempre posso encontrá-lo no meu eu profundo,
Amado sol noturno.

2 comentários:

Vera Regina disse...

Lindo!!! Continue escrevendo sempre, você é uma poeta. Beijos, Vera.

Anônimo disse...

Linda poesia, Amor!

Não tenha pressa, pois logo seu talento será recolhecido!

Bjos

Raphael